Museu do Trabalho e do Trabalhador

baixa_MTT_3D_CAIX_17_C5.jpgbaixa_MTT_3D_00_C5.jpgbaixa_MTT_3D_00_C4.jpgMTT_3D_CAIX_13_C2.jpgMTT_3D_CAIX_17_C01.jpgbaixa_MTT_3D_CAIX_17_C4.jpginterno.jpgexterno sem pintar.jpgaerea.jpg
Museu do Trabalho e do Trabalhador

Um museu com a dimensão e a importância do Museu do Trabalho e do Trabalhador não poderia ficar em melhor lugar do que no coração de São Bernardo do Campo. O centro da cidade possui um conjunto arquitetônico moderno com grandes espaços públicos.


Um novo plano para a criação de um Parque Central vai redesenhar o sistema viário desta zona liberando o nivel térreo para a circulação de pedestres e criando uma grande área verde contínua que ligará os diversos equipamentos públicos hoje existentes. É neste contexto que se insere o Museu do Trabalho e do Trabalhador, no terreno do antigo mercado municipal em uma área de cerca de dez mil m² ao lado do Paço Municipal.


Será implantado na extensão do Parque Central, em meio a um jardim que, entre árvores e flores, será habitado por máquinas, instrumentos, ferramentas, artefatos: objetos que nos remetem às origens, às vivências, à idéia do trabalho ao longo da história da humanidade. Este “jardim público do trabalho” adentra sob o corpo edificado principal sobrelevado do museu e revela o seu grande espaço central de acolhimento. Espaço-rua que dá acesso, cruza longitudinalmente e organiza o terreno e o edifício, inserindo-os no tecido da cidade.


De um lado o bloco das funções administrativas e de apoio, reserva técnica, salas de máquinas e sistemas de circulação vertical. De outro, o volume elevado que abrigará os espaços expositivos internos e, em subsolo, o auditório para palestras, projeções, seminários.


Os dois blocos se conectam por passarelas que cortam o vazio vertical do espaço-rua. Este local de acolhimento, alargado em seu centro por dobraduras nas paredes estruturais de concreto e protegido em seu entorno por grandes planos de vidro transparente, deixa à mostra o movimento e a vida do museu. Abrigará, no piso térreo a loja e o café. Será o espaço da convivência: entre os visitantes do museu e do museu com a cidade.


Ficha técnica

Autores
Francisco Fanucci, Marcelo Ferraz e Cícero Ferraz Cruz

Colaboradores
Anne Dieterich, Anselmo Turazzi, Fabiana Fernandes Paiva, Frederico Meyer, Gabriel Grinspum, Luciana Dornellas, Pedro Del Guerra, Victor Gurgel; Beatriz Marques, Felipe Zene, Gabriel Mendonça, Natalia Vidigal Coachman

Área
5000 m2

Local
São Bernardo do Campo, SP

Ver Grande
Publicações

Projeto Design
2011
Brasil Arquitetura desenha Museu do Trabalho
Museu do Trabalho
Página 19