Museu da Diversidade Sexual

  • Texto
imagemCAM03_OK_FUNDO_VERDE.jpgCAM02_OK.jpgCAM04_OK.jpg
Museu da Diversidade Sexual

Nossa proposta para o Museu da Diversidade Sexual é pautada por uma escala de “variados tons” de intervenção no patrimônio histórico que vai da restauração completa de partes do casarão, passando pelo entrelaçamento de elementos antigos e contemporâneos, e chegando a uma edificação absolutamente nova que faz o coroamento de todo o conjunto e sua conexão com as áreas externas e jardim. A partir de novas funções e usos propostos, procura estabelecer um diálogo de tempos, sem imposição nem submissão.

O Casarão 1919 da Avenida Paulista é um dos últimos representantes sobreviventes de um importante período para a história da arquitetura e do urbanismo na cidade de São Paulo. Está implantado em terreno que abriga outro tesouro: um jardim composto por árvores de grande porte que formam uma massa vegetal contínua com o Parque Mário Covas, no terreno ao lado.

Num primeiro momento – na parte frontal do imóvel junto à Avenida Paulista - propomos a recuperação e restauro com a manutenção das características do edifício. Este trecho receberá a exposição permanente em seu piso principal, a administração do museu em sua mansarda, e o memorial do casarão e da Avenida Paulista, salas multiusos para cursos e áreas de apoio no porão sobresolo, que terá seu piso levemente rebaixado para a obtenção de pé direito mais adequado às novas funções.

No trecho posterior do casarão - parte mais larga do edifício - será introduzido um elemento novo: um volume de concreto pigmentado em azul, como que “extrudado” pelas paredes externas e platibandas, configurando um volume vertical e saliente, que abrigará o auditório no piso principal e, em sua parte superior, a biblioteca. Pelo lado interno do auditório, poderemos ver nos recortes da nova parede de concreto azul, as antigas janelas do casarão.

Na parte posterior do terreno, projetamos um novo bloco vertical de concreto aparente, esbelto e longilíneo, que fará fundo para o casarão e seu jardim. Este bloco abrigará em seus pavimentos superiores e mezaninos as exposições temporárias, além do palco e áreas de apoio para o auditório. No térreo, alocamos o restaurante/cafeteria, e área para eventos e encontros que se estende pelo jardim frontal sob um pergolado metálico coberto por vidros. Este pergolado, transpassando o bloco novo, avança sob a copa das grandes árvores envolvendo seus troncos e criando um espaço protegido e transparente, como um convite aconchegante a todos que passam pela Avenida Paulista. Espaço da convivência por excelência.

Ficha técnica

Autores
francisco fanucci e marcelo ferraz

Colaboradores
anne dieterich, cícero ferraz cruz, felipe zene, gabriel mendonça, hayako ohba, luciana dornellas, victor gurgel, william campos, guilherme tanaka júlio tarragó, laura ferraz, e laura peters

Projeto
2014

Local
São Paulo, SP, Brasil